Publicações

05/07/17

Veja onde o casamento homossexual é legalizado pelo mundo

A Holanda foi o primeiro país do mundo a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, em abril de 2001. Depois, outros 12 países europeus seguiram seus passos: Bélgica, Espanha, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Dinamarca, França, Grã-Bretanha (sem a Irlanda do Norte), Luxemburgo, Irlanda (após um referendo) e Finlândia.

A união civil homossexual foi estabelecida pela primeira vez na Dinamarca, em 1989, depois em Alemanha (2001), Hungria, República Checa, Áustria, Croácia, Grécia, Chipre, Malta e Suíça. A Itália foi o último grande país europeu a instituir essa união, em julho de 2016.

A maioria dos países do leste da Europa não autoriza a união nem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Em 2014, a Estônia se tornou a primeira república ex-soviética a estabelecer a união civil entre homossexuais. Os eslovenos, que reconhecem a união civil, rejeitaram, em 2015, em referendo, uma lei que autorizava o casamento homossexual.

Nas Américas, o Canadá legalizou o matrimônio homossexual em junho de 2005, e as adoções também estão autorizadas. Nos Estados Unidos, foi preciso esperar até junho de 2015 para que a Suprema Corte legalizasse o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país. Até então, este era proibido em 14 dos 50 estados americanos.

Na América Latina, quatro países permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo: Argentina (desde julho de 2010), Uruguai, Brasil e Colômbia, desde 2016. As adoções são autorizadas em todos os casos. A Costa Rica reconheceu uma forma de união civil em julho de 2013, assim como o parlamento chileno, em janeiro de 2015.

A Cidade do México foi, em 2007, a primeira na América Latina a autorizar a união civil entre pessoas do mesmo sexo, antes de legalizar o casamento, em 2009. Também autoriza as adoções. Na África, um continente onde cerca de 30 países ainda proíbem a homossexualidade, a África do Sul é precursora, tendo legalizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a adoção em 2006.

No Oriente Médio, Israel é considerado um país pioneiro pelo respeito aos direitos dos homossexuais. O casamento não é legalizado, mas é reconhecido quando se realiza no exterior. Em maio passado, a Corte Constitucional de Taiwan adotou uma decisão histórica que permitirá à ilha se tornar o primeiro território asiático a legalizar a união entre pessoas do mesmo sexo.

Na Austrália, os casais homossexuais podem fechar contratos de união civil na maioria dos estados, mas estas uniões não são reconhecidas em nível federal. A Nova Zelândia legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em 2013, assim como as adoções.

Fonte: Jornal Estado de Minas

Publicações relacionadas

05/07/17

Veja onde o casamento homossexual é legalizado pelo mundo

A Holanda foi o primeiro país do mundo a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, em abril de 2001. Depois, outros 12 países europeus seguiram seus passos: Bélgica, Espanha, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Dinamarca, França, Grã-Bretanha (sem a Irlanda do Norte), Luxemburgo, Irlanda (após um referendo) e Finlândia.

A união civil homossexual foi estabelecida pela primeira vez na Dinamarca, em 1989, depois em Alemanha (2001), Hungria, República Checa, Áustria, Croácia, Grécia, Chipre, Malta e Suíça. A Itália foi o último grande país europeu a instituir essa união, em julho de 2016.

A maioria dos países do leste da Europa não autoriza a união nem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Em 2014, a Estônia se tornou a primeira república ex-soviética a estabelecer a união civil entre homossexuais. Os eslovenos, que reconhecem a união civil, rejeitaram, em 2015, em referendo, uma lei que autorizava o casamento homossexual.

Nas Américas, o Canadá legalizou o matrimônio homossexual em junho de 2005, e as adoções também estão autorizadas. Nos Estados Unidos, foi preciso esperar até junho de 2015 para que a Suprema Corte legalizasse o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país. Até então, este era proibido em 14 dos 50 estados americanos.

Na América Latina, quatro países permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo: Argentina (desde julho de 2010), Uruguai, Brasil e Colômbia, desde 2016. As adoções são autorizadas em todos os casos. A Costa Rica reconheceu uma forma de união civil em julho de 2013, assim como o parlamento chileno, em janeiro de 2015.

A Cidade do México foi, em 2007, a primeira na América Latina a autorizar a união civil entre pessoas do mesmo sexo, antes de legalizar o casamento, em 2009. Também autoriza as adoções. Na África, um continente onde cerca de 30 países ainda proíbem a homossexualidade, a África do Sul é precursora, tendo legalizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a adoção em 2006.

No Oriente Médio, Israel é considerado um país pioneiro pelo respeito aos direitos dos homossexuais. O casamento não é legalizado, mas é reconhecido quando se realiza no exterior. Em maio passado, a Corte Constitucional de Taiwan adotou uma decisão histórica que permitirá à ilha se tornar o primeiro território asiático a legalizar a união entre pessoas do mesmo sexo.

Na Austrália, os casais homossexuais podem fechar contratos de união civil na maioria dos estados, mas estas uniões não são reconhecidas em nível federal. A Nova Zelândia legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em 2013, assim como as adoções.

Fonte: Jornal Estado de Minas

Publicações relacionadas

Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Fechar