Publicações

26/04/17

Saiba mais sobre o registro oficial de animais

Você já pensou em registrar seu cão em cartório? Sabe pra quê você pode usar esse documento e qual a importância de fazer esse registro? Acredite, registrar seu cãozinho em cartório pode ser uma ótima ideia. Entenda nesse artigo como agir e porque registrar seu cão em cartório.

Registro não é frescura

Muita gente pode pensar que registrar seu cão em cartório e dar seu sobrenome a ele pode ser muito importante por vários motivos. Caso seu cãozinho se perca e alguém o ache, se apaixone por ele e resolva ficar com ele, ter o registro do seu cãozinho em cartório pode ser necessário para resgatar seu cão.

O mesmo documento pode ser usado durante separações, alguns casais se separaram e acabam entrando em uma disputa pela guarda do pet. Quem registra o animal em cartório garante que não vai perder o direito sobre o bichinho e garante que vai conseguir manter uma guarda compartilhada ou total dependendo da situação.

Quem deseja que seu cãozinho de raça tenha pedigree, é necessário registrar o cão em cartório sim, assim como é necessário que os pais do filhote também tenham pedigree para que o filhote ganhe esse certificado, é necessário seguir outras regras específicas.

Caso você se mude para um lugar distante ou precise pegar avião para chegar ao seu novo lar, é necessário ter o registro do seu cãozinho. Para poder leva-lo para a sua nova residência é preciso ter esse documento além de outros.

Guarda responsável

A guarda responsável é um dos motivos mais importantes para se registrar animais domésticos em cartório, infelizmente muitos cães são abandonados no país e o registro em cartório gera maior responsabilidade para o tutor.

Afinal o cão vai estar ligado oficialmente ao tutor e se ele for encontrado abandonado ou em situação de maus tratos e o dono não possa provar que está procurando pelo cão perdido. Cães precisam de muitos cuidados e o registro é uma forma de reafirmar essa responsabilidade do dono.

Como realizar o registro?

Nem todas as cidades do país realizam esse registro de animais domésticos, é necessário procurar saber se os cartórios da sua cidade realizam esse registro. Caso não façam esse trabalho, é necessário procurar uma empresa especializada que emita esse registro e que seja um documento válido.

O que levar para registrar o animal?

No geral, além de precisar da carteirinha de vacinação, é preciso levar os documentos do dono, comprovante de residência, CPF e RG. Leve não apenas os números do seu documento, mas o documento com foto. Ligue antes no local que pretende registrar seu cãozinho e confirme todos os documentos necessários.

Cão e dono

Para quem tem outros animais além de cães, como gatos e aves, esses animais domésticos também podem ser registrados, e também é importante que sejam registrados, por isso fiquem a vontade para registrar seu cãozinho ou outro animal.

Fonte: R7

Publicações relacionadas

26/04/17

Saiba mais sobre o registro oficial de animais

Você já pensou em registrar seu cão em cartório? Sabe pra quê você pode usar esse documento e qual a importância de fazer esse registro? Acredite, registrar seu cãozinho em cartório pode ser uma ótima ideia. Entenda nesse artigo como agir e porque registrar seu cão em cartório.

Registro não é frescura

Muita gente pode pensar que registrar seu cão em cartório e dar seu sobrenome a ele pode ser muito importante por vários motivos. Caso seu cãozinho se perca e alguém o ache, se apaixone por ele e resolva ficar com ele, ter o registro do seu cãozinho em cartório pode ser necessário para resgatar seu cão.

O mesmo documento pode ser usado durante separações, alguns casais se separaram e acabam entrando em uma disputa pela guarda do pet. Quem registra o animal em cartório garante que não vai perder o direito sobre o bichinho e garante que vai conseguir manter uma guarda compartilhada ou total dependendo da situação.

Quem deseja que seu cãozinho de raça tenha pedigree, é necessário registrar o cão em cartório sim, assim como é necessário que os pais do filhote também tenham pedigree para que o filhote ganhe esse certificado, é necessário seguir outras regras específicas.

Caso você se mude para um lugar distante ou precise pegar avião para chegar ao seu novo lar, é necessário ter o registro do seu cãozinho. Para poder leva-lo para a sua nova residência é preciso ter esse documento além de outros.

Guarda responsável

A guarda responsável é um dos motivos mais importantes para se registrar animais domésticos em cartório, infelizmente muitos cães são abandonados no país e o registro em cartório gera maior responsabilidade para o tutor.

Afinal o cão vai estar ligado oficialmente ao tutor e se ele for encontrado abandonado ou em situação de maus tratos e o dono não possa provar que está procurando pelo cão perdido. Cães precisam de muitos cuidados e o registro é uma forma de reafirmar essa responsabilidade do dono.

Como realizar o registro?

Nem todas as cidades do país realizam esse registro de animais domésticos, é necessário procurar saber se os cartórios da sua cidade realizam esse registro. Caso não façam esse trabalho, é necessário procurar uma empresa especializada que emita esse registro e que seja um documento válido.

O que levar para registrar o animal?

No geral, além de precisar da carteirinha de vacinação, é preciso levar os documentos do dono, comprovante de residência, CPF e RG. Leve não apenas os números do seu documento, mas o documento com foto. Ligue antes no local que pretende registrar seu cãozinho e confirme todos os documentos necessários.

Cão e dono

Para quem tem outros animais além de cães, como gatos e aves, esses animais domésticos também podem ser registrados, e também é importante que sejam registrados, por isso fiquem a vontade para registrar seu cãozinho ou outro animal.

Fonte: R7

Publicações relacionadas

Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Fechar