Publicações

26/09/17

QR-CODE é usado para agilizar a consulta de atos extrajudiciais

O QR-CODE (código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica e que após a decodificação passa a ser um trecho de texto), já utilizado contra falsificação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), passa a ser disponibilizado de forma inédita pela Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás (CGJGO) ao usuário que deseja ou necessita verificar a autenticidade dos serviços extrajudiciais.

A medida visa facilitar e estimular a consulta dos selos eletrônicos, uma vez que permite a agilidade no exame da autenticidade dos atos extrajudiciais. A Corregedoria já liberou o uso do código de barras bidimensional, conhecido como QR-CODE, nos selos eletrônicos extrajudiciais, em complementação ao método de consulta por caracteres. Segundo o juiz Murilo Vieira de Faria, auxiliar da Corregedoria e responsável pela área relacionada aos serviços extrajudiciais, a CGJGO sai na frente mais uma vez nos quesitos ligados a celeridade e eficiência dos serviços prestados aos jurisdicionados. “Em Goiás, é a primeira vez que esse tipo de ação é adotada visando facilitar a vida dos usuários que necessitam verificar se os atos extrajudiciais são autênticos. Um serviço que realmente permite esse acesso rápido e demonstra mais uma vez o respeito e a preocupação da Corregedoria com a qualidade dos serviços oferecidos ao cidadão”, destacou.

Na opinião do diretor de Tecnologia da Informação da Corregedoria, Domingos da Silva Chaves Júnior, o uso desse novo recurso proporciona aos usuários a utilização da tecnologia em seu favor e garante agilidade e segurança na verificação dos serviços extrajudiciais. “Procuramos sempre desenvolver meios que permitam aos jurisdicionados utilizar os serviços com maior agilidade. O QR-CODE é um tipo de recurso moderno e inovador, agora oferecido pela Corregedoria a todos que necessitam verificar a autenticidades dos atos extrajudiciais”, pontuou.

O diretor da Divisão de Gerenciamento dos Sistemas do Extrajudicial, Marco Antônio de Oliveira Lemos Júnior, esclarece que o serviço propiciado pela Corregedoria para averiguação dos atos extrajudiciais é gratuito e lembra que caberá às empresas de automação cartorárias a implementação deste elemento gráfico onde já estão disponíveis os selos eletrônicos (etiquetas ou no bojo dos documentos). “A adoção do QR-CODE para verificar a autenticidade dos serviços extrajudiciais é medida facultativa e seu uso está condicionado a compatibilidade do elemento gráfico com o espaço existente no documento ou etiqueta. Sem dúvida, representa um grande avanço no que tange a tornar ágil as informações”, evidenciou.

Fonte: TJGO

Publicações relacionadas

26/09/17

QR-CODE é usado para agilizar a consulta de atos extrajudiciais

O QR-CODE (código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica e que após a decodificação passa a ser um trecho de texto), já utilizado contra falsificação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), passa a ser disponibilizado de forma inédita pela Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás (CGJGO) ao usuário que deseja ou necessita verificar a autenticidade dos serviços extrajudiciais.

A medida visa facilitar e estimular a consulta dos selos eletrônicos, uma vez que permite a agilidade no exame da autenticidade dos atos extrajudiciais. A Corregedoria já liberou o uso do código de barras bidimensional, conhecido como QR-CODE, nos selos eletrônicos extrajudiciais, em complementação ao método de consulta por caracteres. Segundo o juiz Murilo Vieira de Faria, auxiliar da Corregedoria e responsável pela área relacionada aos serviços extrajudiciais, a CGJGO sai na frente mais uma vez nos quesitos ligados a celeridade e eficiência dos serviços prestados aos jurisdicionados. “Em Goiás, é a primeira vez que esse tipo de ação é adotada visando facilitar a vida dos usuários que necessitam verificar se os atos extrajudiciais são autênticos. Um serviço que realmente permite esse acesso rápido e demonstra mais uma vez o respeito e a preocupação da Corregedoria com a qualidade dos serviços oferecidos ao cidadão”, destacou.

Na opinião do diretor de Tecnologia da Informação da Corregedoria, Domingos da Silva Chaves Júnior, o uso desse novo recurso proporciona aos usuários a utilização da tecnologia em seu favor e garante agilidade e segurança na verificação dos serviços extrajudiciais. “Procuramos sempre desenvolver meios que permitam aos jurisdicionados utilizar os serviços com maior agilidade. O QR-CODE é um tipo de recurso moderno e inovador, agora oferecido pela Corregedoria a todos que necessitam verificar a autenticidades dos atos extrajudiciais”, pontuou.

O diretor da Divisão de Gerenciamento dos Sistemas do Extrajudicial, Marco Antônio de Oliveira Lemos Júnior, esclarece que o serviço propiciado pela Corregedoria para averiguação dos atos extrajudiciais é gratuito e lembra que caberá às empresas de automação cartorárias a implementação deste elemento gráfico onde já estão disponíveis os selos eletrônicos (etiquetas ou no bojo dos documentos). “A adoção do QR-CODE para verificar a autenticidade dos serviços extrajudiciais é medida facultativa e seu uso está condicionado a compatibilidade do elemento gráfico com o espaço existente no documento ou etiqueta. Sem dúvida, representa um grande avanço no que tange a tornar ágil as informações”, evidenciou.

Fonte: TJGO

Publicações relacionadas

Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Todos os direitos reservados ao autor 2016.
Fechar